Sudoeste Coreia – Parte 1 – Buyeo

Oi pessoal, td bem??

Mil desculpas pelo sumiço!! Foi uma mistura de um pouco de falta de inspiração, um pouco falta de tempo e ok, também um pouco de relapso da minha parte, mas não tem problema pois já estou aqui de volta para contar muitas novidades!!
Queria também aproveitar para agradecer especialmente o pessoal de Curitiba que tem falado com minha mãe e contado que tem acompanhado meu blog e estão ansiosos por novos posts! Muito obrigada mesmo!! Fico muito feliz que estão gostando!!

Enfim, quem está acompanhando meu facebook, sabe que no final de julho fui fazer uma viagem pelo Sul da Coreia – De Graça!!!!!

Pois é, sabendo usar o facebook, ele até pode te trazer ótimas surpresas!!!

Essa viagem caiu no meu colo muito rápido! Um dia publicaram na Comunidade de Brasileiros na Coreia sobre um K-Shuttle que estavam sorteando algumas viagens para estrangeiros.
Sai correndo, me cadastrei e dois dias depois me ligam falando que fui uma das escolhidas para a viagem e em dois dias estaria embarcando!!

Apesar daquela apreensão básica de Brasileiros tipo, será que é verdade, será que é sério, será que eu não vou cair nuns buracos, será seguro… bem eu fui!

Chegando no local do embarque, até que foi bem interessante! Descobri que essa linha/empresa estava inaugurando o serviço de viagens de turismo exclusivamente para estrangeiros e essa seria a primeira viagem!!

Então tinha faixa, discurso, inauguração do ônibus, foto oficial.

Quando estavamos saindo com o ônibus, ainda tivemos direto a uma fila de executivos engravatados da empresa dando tchauzinho para gente, um monte de gente soltando balões.. uau!! Muito legal e ao mesmo tempo muito engraçado também!!

Todos devidamente prontos, partiu viagem!!

Foram 3 dias e 5 cidades.

Primeira parada Buyeo, fica mais ou menos a 2h ao Sul de Seoul.

É uma cidade Histórica e conhecida por ser a Capital do Reino Baekje, que foi um dos 3 Grandes Reinos que iniciaram a história da Coréia, ao lado dos Reinos de Goguryeo e Silla.

Começamos visitando o Baekje Cultural Land.

Como a maioria dos Palácios na Coreia, foram fortemente destruídos pela ocupação Japonesa e aos poucos foram reconstruídos e reformados. A reconstrução desse é relativamente nova, de 1994.

A Arquitetura é basicamente a mesma, estruturas de madeira, base de pedra, um ou dois grandes portões, pintura bem detalhada e colorida, muitos desenhos e detalhes de flores e animais, tanto nos tetos como nas escadas e o Trono do Rei, no prédio principal fica numa posição estrategicamente perfeita para ter a visão do lado de fora do Palácio.


Para chegar ao Trono, sempre há um caminho exclusivo do Rei que liga a entrada ao prédio do trono e o desse palácio é muito bonito.
Nos outros palácios que visitei aqui em Seoul esse caminho é sempre de pedra normal. As pedras do Palácio Baekje são todas esculpidas com dragões e flores que vão formando os desenhos, um encaixado no outro. O Dragão Simboliza o Rei, então nesse caminho até o Palácio principal, só caminha o Rei. As outras pessoas andam pelas laterais.


Detalhe do piso com os desenhos de Dragões e Flores de Lótus

Os Palácios geralmente são formado por vários conjuntos de prédios. Uns para cozinhar, uns para jogar, para trabalhar, outros para rezar, outros para dormitório, uma ala feminina outra masculina, uma da parte mais nobre da realeza e outras áreas para membros de menor escalão e por ai vai.

Visão Geral da Parte Principal e do prédio onde fica o Trono do Rei

Apesar de parecer que a gente está sempre vendo a mesma coisa, acho legal conhecer, aprender um pouco de cada local, sem contar que tudo é muito bonito, os detalhes são maravilhosos e sempre tem uma ou outra coisa diferente e interessante.

Nesse palácio também tem um pagode de cinco andares feito todo de madeira que foi construído pelo Rei Chang de Baekje em 567. Neunga é um templo real para orar pelo repouso da alma do Rei Seong.
Realmente impressiona, tanto pelo tamanho, como por toda a estrutura e detalhes.
E pensar que eles faziam essas estruturas séculos atrás sem nenhum prego, cimento ou máquinas tecnológicas de construção. Fantástico.



É só bater para levar seu estresse junto – Lógico que bati e bem forte de preferência!!!

Depois, Hora do Almoço – Que hora mais torturante!!!

Tenho que lembra-los que estava no interior do país e lá não tem a imensa variedade de restaurantes Internacionais que encontro em Seoul. E claro, para quem me conhece bem, sabe que eu tenho um pouco, vamos dizer, problemas com comida. E para encarar as gororobas Coreanas tem que ser muito forte, ou estar com o paladar acostumado, coisas que definitivamente eu não tenho.

Nessa excursão tirando o imenso grupo de Chineses e Vietnamitas que praticamente não falavam nada em inglês, estávamos em 7 ocidentais, um menino e uma menina Americanos, um Francês, um Etíope, um cara da Geórgia, eu e uma Brasileira filha de Coreanos.
Quando chegamos no restaurante, todos numa boa encarando as comidas e eu, primeiro sem entender absolutamente nada, sem conseguir ler nada e mesmo se lesse, também não ia saber o que era cada comida.
Por sorte a Daiana, Brasileira já fala um bom Coreano e os meninos que estão aqui fazendo Mestrado também conseguem falar alguma coisa. Já eu, ainda to querendo chorar desesperadamente toda vez que vou para minha aula…. Enfim, consegui com muito esforço saber que eles tem um prato que se chama: Samgyeopsal ou 삼겹살, que nada mais é que um Churrasco Coreano.

Momento informação, extraída do Wikipedia: “O sentido literal da palavra Samgyeopsal é: “Três (sam; 삼) camadas (gyeop; 겹) carne (sal;살),” fazendo referencia as três camadas que são visíveis na carne” (de porco).

E para esse prato, eles montam a grelha na mesa e trazem as fatias de carnes cruas. O gostoso é que são fatias cumpridas e bem finas, Lembra até um Bacon, mas não é!

Por falar em Bacon, outra coisa legal que a Daiana me ensinou é sobre a gordura da carne de Porco.
Que essa carne é mais saudável eu já sabia, o que eu não sabia é que o que parece ser uma camada de gordura nessa carne do Samgyeopsal e que de inicio eu estava tirando por achar que era gordura gorda, que faz mal, na realidade é uma gordura que faz bem. A gordura ruim eles tiram e como Coreanos tem por lema de vida fazer tudo o mais saudável possível essa gordura fica, se como e faz bem. Existe até um prato deles que é feito tipo de um ensopado com essa gordura.

Voltando…
Dai você frita essas tiras de carne na grelha e a parte legal, que posso falar, estou pensando em usar essa ideia no Brasil – Eles cortam a comida com TESOURA. Parece estranho, mas depois que você começa a fazer, percebe que é muito mais prático e fácil do que ficar se matando em ficar serrando mil pedaços de carne com garfo e faca!!

Enfim… dai é só pegar um pedaço de carne, colocar numa folha de alface, se quiser junto com mais os quinhentos pratinhos de gororobas que vem de acompanhamento, e Voilá!

É ….. pois é… eu pedi um potinho de Bap 밥, arroz, para acompanhar meus pedacinhos de carne e deixei os milhões de acompanhamentos para as outras pessoas da mesa. Pelo menos comi com os Sujeos, o Hashi (pauzinhos) de metal que se usa aqui na Coreia, (wikipedia, bombando aqui hoje, minha gente!!! rsss) e sai feliz da vida que comi uma comida comível num restaurante Coreano!! \o/

Daiana, Mirza da Geórgia e Mati da Etiópia, e eu, que sobrevivi ao meu primeiro Restaurante Coreano

Então, mal comecei o dia! Ainda tem a segunda parte do Passeio em Buyeo!

Fomos para um Forte Busosanseong Fortress

Esse Forte foi um dos maiores para defender a Capital do Reino de Baekje. Acredita-se que o Forte foi construído antes do Reino de Baekje mudar sua capital para Buyeo em 538. O forte é todo construído em lama no pico do Monte Busosan. Seu tamanho completo tem por volta de 2.5 Km.

Até ai tudo bem, um monte muito bonito, com vários lugares pelo meio para conhecer, paisagens encantadoras, caminhos tipo trilha de Hiking… se não fosse duas coisas: Eu estava de sapatilha e o calor estava algo descomunalmente absurdo!

Desde que cheguei na Coreia tá quente, muito quente, muito abafado, muita umidade, mas geralmente o tempo muito fechado com bastantes nuvens. Justo no dia que fomos viajar a Sol resolveu aparecer e nunca mais ir embora! Nunca fiquei tão apavorada de ver Sol, nem quando fiquei com várias queimaduras num Reveillon em Búzios!! Quando abro a janela e vejo Sol tenho vontade de chorar!!! Sem exagero!

Então pensem no conjunto – Calor sufocante, Céu de Brigadeiro, umidade insuportável, caminhada pesada para cima e para baixo – Free Sauna Baby!!!

Mas vamos aproveitar que o lugar era muito bonito. Quem sabe no Outono e com sapatos apropriados eu não volte e tente desfrutar melhor do lugar!

No ponto mais alto fica a Nakhwaan Rock

De acordo com “A Memorabilia dos Três Reinos” um grande número de mulheres Baekjes se jogaram desse penhasco quando a Aliança Silla-Tang, invadiu Baekje em 660 para preservarem sua virgindade. O nome dessa pedra Nakhwaan Rock literalmente significa “O Penhasco das Flores Caindo” e simboliza as mulheres Baekje. O Penhasco fica a 60m de altura e ainda é vermelho, como se mostrasse os sofrimentos daqueles tempos.


Lá embaixo, no Rio Baengmagang, eles fazem um Tour num barco temático chamado Hwangpodotbae, mas que acabamos não fazendo. Do barco é possível ver o Penhasco de frente, melhor e com todos os detalhes e beleza.

Esse lugar, não creio que seja o forte todo, mas talvez algum ponto que servia de vigília, por ser num ponto bem alto. Não consegui reunir informações mais detalhas, sorry T.T, mas em compensação a vista de lá de cima é incrível!!!



Continuando a andar, mas agora descendo, chegamos no lugar que eu mais gostei, que foi o Templo Budista chamado Goransa

Ali era lindo, tinha muitas coisas interessantes e novas para aprender.

Logo na frente do Templo tinham várias telhas com várias coisas escritas em cada uma delas. Descobri que ali você escreve seu pedido que depois eles colocam essas telhas no próprio telhado do Templo.

O Resto de mim, conseguiu chegar até aqui!!


Telhas para fazer seu pedido


Dentro do Templo – Lugar para Meditação

Atrás do Templo tinha uma fonte de água Mineral chamada Gorancho, essa história é legal:

Gorancho é uma planta que é chamada assim pq nasce num morro atrás do Templo Goransa. A água, nasce num rio de pedras geladas e tem uma fonte nesse morro, no meio dessas plantas, atrás do templo. De acordo com a lenda, o Rei de Baekje gostava de tomar a água mineral do Templo de Goransa e ele enviava alguém todo dia para buscar a água. A pessoa enviada para buscar a água tinha que deixar boiando folhas de Gorancho para provar que a água era do Templo de Goransa.
A lenda diz que se você beber um copo dessa água você rejuvenescera 3 anos.

Bem, já que a lenda diz, bora beber um monte para ver se rejuvenesce um pouco mais que 3 né?!

E então, estou mais nova???

Logo do lado dessa fonte também tinha outra coisa interessante. Era um local com muitas pedras empilhadas e o objetivo é ir montando uma pedrinha na outra até fazer um montinho, enquanto, claro, faz a sua reza, seu pedido.

Já que está aqui, não custa nada levar um papo ali com o Buda, né?!

Infelizmente ainda conheço pouco da religião Budista, mas digo que é um tipo de religião que me agrada, ou atiça a curiosidade e a vontade de aprender um pouco mais.
Essas informações foi o pessoal que está aqui a mais tempo que acabou me ensinando, mas um dos meus “To Do’s” para fazer aqui na Coréia ainda é o que eles chama de Temple Stay, onde você vai para um Templo para passar o fim de semana e aprende um pouco de tudo.

Apesar de ter praticamente morrido derretida nesse passeio, foi realmente muito legal e muito bonito!!!

Depois de Buyeo nós ainda fomos para uma outra cidade chamada Jeonju, numa Hanok Village, que são as Casas Tradicionais Coreanas. Mas esse eu vou deixar para o próximo post, pq como vocês podem perceber, eu costumo escrever pouquinho..rsss

Tentarei postar o resto da viagem o mais breve possível!

Grandes Beijos a Todos!!!

PS: Para quem estiver interessado, tem muito mais fotos dessa viagem no meu álbum no Facebook.
PS2: Não sei se vocês sabem, mas se clicarem nas fotos, elas abrem bem maior e é melhor para visualizar os detalhes.

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Maria (vulgo sogrinha)
    ago 10, 2012 @ 04:01:44

    Tathy estou fazendo uma viagem maravilhosa pela Coréia através de seus olhos e de seus comentários detalhados e divertidos. Continue a nos contar tudo, mesmo com todo o calor que você está enfrentando. Beijos. Maria.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: