Bang Bang Bang

Noraebang, Jjimjilbang, PC Bang… É Bang para tudo quanto é lado!!!!!

E posso falar? São bem divertidos!!!

Bang ou 방, nada mais é que um quarto, uma sala, um espaço com destinação específica.

PC Bang, PC방, Vou começar pelo mais fácil.
Acredito que ainda temos muitas pelo Brasil, mas um tempo atrás as LAN Houses eram febre entre os adolescentes. Aqui ainda é sucesso! Um espaço cheio de computadores, com internet, para adolescentes ficarem jogando jogos de computador entre si e ainda comida e bebida para passarem muito tempo por lá. Não tem segredo..rss. Lógico que também é bom para quem não tem computador ou internet em casa e pode fazer alguma pesquisa, ou simplesmente usar o computador por um tempo.

Noraebang, 노래방, não passa de pequenas salas de Karaokê, uma das paixões dos Coreanos!! Elas podem ser de vários tamanhos, já vi pequenas que cabe apenas uma ou duas pessoas, mas também tem aquelas que comportam grupos maiores. Você acerta o preço por hora, se fecha nas salinhas e solta a frangaaaaa, com direito a luzes, pontuação e tudo que tem direito para fazer seu show!!!
Tem muitos lugares que ficam abertos 24h e faz muito sucesso nos Happy Hours depois do trabalho, onde as pessoas podem tomar muito Soju e cantar tudo o que tem direito!
Outro dia fui com mais 3 amigas e Meu Deus… foi muito divertido!!
Como é em um lugar fechado e geralmente você vai com amigos, conhecidos, é mais fácil para você se soltar sem medo de ser feliz!
É só ir procurando as músicas no catálogo e fazer sua performance!! Lógico que a maioria são músicas coreanas, mas também tem uma grande seleção de músicas em inglês, chines e japonês. Vocês acreditam que tinha até umas lambadas lá no meio???? Risadas e diversão garantida com certeza!!!


Jjimjilbang, 찜질방, são Casas de Banho, também conhecidas por SPA’s e extremamente popular por aqui. É um lugar com vários tipos de saunas, quente, muito quente, fria, de sal, algumas tem até tema!
A decoração é um show a parte… quanta brequisse junta num mesmo lugar – Korean Style!
Nessas casas de banho geralmente é fornecida uma roupa, uma camiseta e bermuda, (que faz vc parecer um presidiário) para andar pelas partes de frequentação mistas como as saunas, ou piscina (dai também é preciso estar com uma roupa de banho por baixo), além de salas de entretenimento (Noraebang), jogos, computador (PC Bang), salas de descanso, cinema e restaurantes.
Porém nessas casas de banho também possuem áreas restritas só para mulheres e só para homens.
Nessas áreas além de algumas saunas, tem muitos tratamentos de massagens, esfoliações corporais (que são pagas a parte) e principalmente as salas de banho, que é a atividade principal dos Jjimjilbangs.
São grandes jacuzzis, de águas quentes, algumas com essências, outras com hidromassagem, umas mais quentes, outras menos. Além também de muitos chuveiros para todos os cantos.
Chuveiros, entenda chuveirinhos, daqueles pequenos, que a gente geralmente usa para limpeza íntima, então, vários, um do lado do outro, sem separação ou privacidade nenhuma, num banquinho beeeeem baixinho e o pessoal literalmente tomando banho naquilo.
Há esqueci de um detalhe importante!!! Nessas áreas restritas, para fazer as lavagens, as massagens e usar as hidromassagens tudo deve ser SEM ROUPA!!
É pois é… pois entrar de biquíni nessas jacuzzis pode ser anti-higiênico.
Explico: Eles acreditam que se você entrar de biquíni ou sunga você pode estar tentando esconder algum tipo de doença, então nus não tem como esconder nada. Compreensível, mas não, obrigada!
Nem preciso falar como é bizarro aquele monte de mulher pelada, bem tranquilas nessas jacuzzis, ou peladonas fazendo massagem, ou o pior, sentadas nesses chuveirinhos lavando tuudo…
E duas coisas dão muito nervoso. 1. É a magreza raquítica das coreanas, elas são tão pequenas, tão magras, tão fininhas que parecem que vão quebrar e 2. É a respeito da… como posso dizer… jardinagem… que simplesmente não existe! Gilete, cera, tesoura, devem ser coisas desconhecidas por aqui.. hahahahaha Será que eu se eu abrisse uma casa de Brazillian Wax (Nossa famosa depilação a cera bem cavadinha) eu conseguiria ganhar alguns trocados??? Hahahahaha – Acho que não faria muito sucesso não…

Fui uma vez no Jjimjilbang com a Luciana, minha amiga Argentina, num dos mais famosos aqui da cidade, chama Dragon Hill.
Nunca dei tanta risada!!!
Começa pela entrada, uma graaande árvore de Natal sem decoração, um samurai, uma estátua de mulher pelada.
Ai logo na entrada pagamos 10 mil wons (+- R$20,00) e recebemos uma pulseira com um sensor e uma chavinha, duas toalhinhas de rosto e uma blusa e uma bermuda (aquelas de presidiário). Tiramos os sapatos e colocamos no primeiro locker. Mais decoração brega pelo caminho, pegamos um elevador exclusivo para mulheres (pois só para no andar das mulheres), abrindo a porta já vemos um monte de Ajjumas (as mulheres mais velhas) andando peladas com suas florestas, tranquilamente..rsss
Vamos para nossos lockers e trocamos de roupa e fomos dar uma volta de reconhecimento.
As salas de banho, como já disse, bizzarras, os lavatórios, as jacuzzis, o pessoal fazendo massagem…
Não tivemos coragem de entrar não, por sorte estava muito quente e já estamos cansadas de quente, queríamos nos refrescar, então só demos uma volta para conhecer.
Ah e tenho certeza que as áreas masculinas são a mesma coisa!!
As áreas mistas também, mais risadas e mais decorações bregas por todos os lados.
Primeiro fomos na piscina, um capítulo a parte.

Vocês sabiam que os Coreanos, em sua maioria não sabem nadar?
Eles não costumam aprender a nadar desde pequeno, igual maioria dos Brasileiros, por isso eles morrem de medo de água, piscinas, mar… Na Austrália, onde há muitos Coreanos morando, vira e mexe aparecem histórias de Coreanos que morreram afogados.
Mas nem por isso eles deixam de ir para Praia ou piscinas no verão. Então qual a solução?
Boias, muitas boias, coletes salva vidas e tudo o que tem direito… Numa piscina de Meio metro de profundidade.
Fora as roupas… Aqui também existe muuuita preocupação com a pele e a preocupação de estar sempre branca, não bronzeada, sempre bem conservada… e para isso, eles vão na piscina ou praia inteiramente vestidos, mas lógico de biquíni… por baixo das malhas.. hehehhe
Ainda não tive oportunidade de ver, mas praia aqui é aquele monte de gente vestida, na água, em cima de umas boias gigantescas amarelas… Adooroooo

Na piscina do Dragon Hill não estava muito diferente, eu estava ajoelhada e ainda a água estava batendo no meu pescoço, poucas pessoas de biquíni (o tempo estava nublado esse dia), maioria com malhas cobrindo as pernas e os braços.
Tinha uma criança, coitado, não tinha mais que 2, 3 anos e parecia um pacotinho, todo vestido, com um colete salva vidas (todo de bichinhos infantis) que tinha uma proteção para o pescoço, além das boias de braço!!! Tadinho, mal conseguia se mexer!!

Ficamos um pouco na piscina e resolvemos dar uma volta. Começamos a entrar nas diversas saunas que tem, primeiro passamos por uma sauna de Sal, extremamente quente, o pessoal fica lá deitado apenas com uma toalha em cima de sal muuuuuito quente e ficam assim por muito tempo!!! Depois andando mais um pouco, encontramos duas piramides gigantescas e duas saunas mais amenas com temas egípcios. Bem do lado tinha algo parecido com um iglu e um pinguim na frente, entramos e fomos parar numa sauna de gelo! Em seguida algo que parecia aqueles fornos de pizza, bem grandes, e com uma portinha pequenininha, dentro adivinhem, uma sauna que era literalmente forno!! Não deu para ficar 5 minutos… não entendo como tem gente que fica um tempão lá.
Tinham outras saunas normais, sauna seca, além de um grande espaço com muitas cadeiras de massagem.

Acho engraçado como eles vão para os Jjimjilbangs para ficar horas e horas. E não é que estão na piscina ou na sauna ou sei lá… Eles se jogam em qualquer canto no chão e dormem… tinha gente dormindo para todos os lados!!! Isso pq lá eles tem os quartos de descanso, que é um espaço gigante, estilo Ondol, cheio de colchonete um do lado do outro.
Sabe outra coisa que é muito legal, como aqui não tem essa coisa de “É coisa de mulher”, ou “Parece gay” ou qualquer outro preconceito bobo. No meio do salão tinham vários meninos, adolescentes, com suas namoradas do lado fazendo “Mascaras Faciais”. Coreano adooora uma máscara Facial, dessas de limpeza ou hidratação.

O interessante desses SPA’s é que as pessoas vão para ficar o dia inteiro, ou até a noite.
Como funciona 24h, muitas mulheres com crianças, jovens e idosos passam as tardes lá. De noite é até mais frequentado, o pessoal vai lá depois do trabalho para relaxar. E como é barato, funciona 24h e além de saunas, jacuzzis, piscinas, comida, massagem, entretenimento, tem ainda as salas de cinema e as salas para dormir, muitos tomam tanto Soju nos Happy Hour e as vezes moram longe, que ao invés de ir para casa, eles simplesmente dormem nesses lugares.

É Gente… tem coisas nessa vida que enquanto não se vê é difícil de acreditar! hauhauhauhau
Mas são experiencias incríveis e por mais bizzaras que algumas possam ser, eu estou adorando tudo!!!!

Entrada… peculiar








Alguém me explica???


Piscinaaaa


Detalhe… não podia entrar na piscina sem chapéu ou toca… Acho que também por higiene.



Salão Principal.. e a galera se joooga.. no chão!


Máscara Facial


Aaahhh A Decoração


Salão de Jogos


Essa é a sala para dormir. Para mim mais parece uma sala de campo de concentração!


Mais decoração


Sauna de Sal… MUITO QUENTE



Sauna de Gelo


Não é Meigo os nosso uniformes de Presidiárias???


Depois explico essa foto melhor, mas basicamente as salas de banho são assim, com as jacuzzis, os chuveirinhos, saunas e gente simplesmente dormindo.

Sudoeste Coreia – Parte 5 – Busan

E finalmente chegamos a Busan!! – Não mãe, não é Pulsan, é Busan mesmo com B e sem L… hehehehehehhhe

Busan é a segunda maior cidade da Coreia e o principal Porto do país.

De Suncheon para Busan é perto, mais ou menos duas horas, então chegamos cedinho por lá.

A perspectiva de um tempo mais ameno e sem sol, foi rapidinho por água abaixo, visto que o calor continuou “Abafante” e o sol “queimante” e meus ombros torrados da Expo em Yeosu choravam de dor só de pensar em mais Sol..rsss

Desculpa gente se falo muito do calor e do sol, não quero ficar dando uma de chata e nojenta que não aguenta um “calorzinho”, mas se fosse só eu que estivesse reclamando e fugindo do sol e do calor até vai, mas na boa, todos estávamos assim, principalmente os ocidentais, desesperados para achar uma sombra e um cantinho para ficar quietinho… hehehe

Primeira parada chegando em Busan foi o Yongdusan Park

É um parque tranquilo, bem para descanso dos moradores, mas duas coisas são especialmente bem legais.

Uma é a Busan Tower, uma torre de 120m de altura que dá para ter uma ótima vista da cidade.

A outra coisa legal são as grades cheeeeeeias de cadeados, com declarações de amor e cheio de corações para todos os lados.

Essa coisa dos cadeados e dos corações é algo muito comum por aqui.
Os Coreanos, são muuuuito cute cute, muito coração e fofinhos e tchuco tchuco e românticos.
Então é uma tradição os casais enamorados pegarem cadeados ou normais, ou de coração, ou enfeitados de qualquer outra maneira e acreditem de todos os tamanhos possíveis e escreverem seus nomes, fecharem nessa grades (de vários lugares aqui na Coreia) e jogar a chave fora, como sinônimo de amor eterno.

Esses cadeados são um show aparte, tem cada um mais bonitinho que o outro, uns só com os nomes e a data, outros maiores ou com plaquinhas anexadas cheias de declaração de amor e desenhos.
Outra coisa a respeito de corações, sabe aquele coraçãozinho que agora é moda no Brasil que vc faz juntando as mãos? Aqui é um pouco mais “discreto”… Eles colocam os braços em arcos em cima da cabeça, formando um coração! E quando é casal, eles fica juntos e cada um com um braço faz uma metade do coração… é fofo!!!! – Estou falando isso, pq em um dos cadeados encontrei um desenho de um casal fazendo o símbolo do coração, achei tão bonitinhuuuu!!!

Além desse monte de coração em vários lugares já vi estruturas de metal em forma de coração, com um banco no meio, para as pessoas tirarem fotos românticas… ai ai… o amor romântico e meladinho é lindo e eu adoroooo!!!!

Da praça acabei vendo pouco, como o André tinha me dito que ainda queria ir para Busan, deixei para voltar com ele em outra oportunidade e dai sim, ver a praça com calma, subir na torre e ver mais coisas da cidade.



Não estou brincando, Até os pombos estavam se protegendo do sol!!!!!


Cada cadeado com uma metade de coração e apelidos carinhosos “Mung Mung i”


Desenho do casal fazendo o coração Coreano – Achei Fofo!!!



Minha versão do coração Coreano

Continuando, próxima parada Jagalchi Market ou Fish Market

É um mercado de peixe, um parte a céu aberto e outra em pavilhões gigantes com uma barraquinha do lado da outra, vendendo os tipos mais estranhos de peixes!!!!

E tem de tudo, peixes de vários tamanhos, mariscos, lulas, ostras, lagostas, caranguejos, ouriços, pepinos do mar e mais um monte de outros bichos estranhos e com caras esquisitas, tudo vivo, tudo em tanques se mexendo!! Em uma das barracas foi até engraçado, tinha uma lula que não queria ficar na bacia dela de jeito nenhum. Ia lá fugia e ficava se arrastando para fora, o cara ia lá pegava e colocava para dentro, a lula ia lá e se rastejava de volta para fora… essa cena foi bem engraçada! rsss

O que eu achei muito legal, além de ver uma variedade enorme de animais e frutos do mar, nesses pavilhões, a parte de baixo que é cheia de barraquinhas, você vai lá e escolhe o que você quer, compra e na hora eles já sobem para o segundo andar e preparam para você comer. Mais fresco que isso impossível!!!!


Muita variedade




Lula Fujona


Esse Bicho é horrível e fica se mexendo em ondas – Já me disseram que eles pegam desse jeito, vivo, poem no pão e comem…. ecooowwwwww


Fala se essa senhora não é uma fofaaaa!!!

Depois de muitos tipos de peixes, hora de ir para praia… ou não…

Um pessoal até escolheu ir para a Praia… eu preferi me proteger e não fui a única, a americana do grupo, Chelsea também estava passando mal e resolveu encarar um Shopping comigo.

Até que foi muito legal, aqui os Shoppings maioria é tipo Loja de Departamento, grandes, vários andares, cada um dedicado a algo especifico (sapato, moda feminina, masculina, cosméticos, sports, decoração) os andares grandes, com tudo junto e se tem lojas de marcas especificas elas parecem mais uns boots no meio do caminho, do que lojas fechadas igual em Shoppings.

Ficamos lá no Shopping andando, conversando, até pensamos em fazer ice skating, pois tinha uma pista gigante de patinação, mas tínhamos pouco tempo para voltar para o ônibus, continuamos a dar voltas até que chegamos no Madame Tussaud’s que é o Museu de Cera conhecido no mundo todo.
Esse para falar a verdade era bem pequenininho, mas foi ótimo pq estava quase na hora de voltar.
A Chelsea é uma F I G U R A… engraçadíssima, fazia altas caras e bocas, sem medo de ser ridícula e obvio e fiquei lá dando muita risada dela!!!

Breakfast at Tiffany’s




My Jonhny..rssss


Estava difícil parar de dar risada para tirar essa foto!!


Oh Beckhan!!!

Well, hora de voltar para casa… Busan fica a 6h de Seoul, então tivemos uma longa viagem de volta!

Mas no geral, essa viagem foi muito boa! Tive oportunidade de conhecer muitos lugares legais, mais partes da Coreia que provavelmente não iria ou nem teria conhecimento a respeito!

Amei principalmente ter ganhado, aproveitado muito e conhecido novas e ótimas pessoas!!!

Beijos a todos!!


Sudoeste Coreia – Parte 4 – Suncheon Bay

Well, depois do caos de calor, filas, muita gente, muito queimado de sol e por ai vai, finalmente hora de ir para a nossa próxima parada: Suncheon Bay – Eco Park

Aahhhh… Quanta diferença!!

Ok, Ainda estava calor, mas o lugar fez compensar tudo!!!

Suncheon Bay, fica na cidade de Suncheon, que por sua vez fica bem no sul do país.

Essa Baía é de Preservação Ambiental, com uma grande vegetação e variedade de pássaros, entre outros animais.

Esse lugar é tão bonito e bem preservado que foi escolhido para ser a Sede da ECO GEO – Garden Expo 2013, onde será feito incríveis jardins e paisagismo para receber pessoas do mundo inteiro ano que vem.

Chegando lá fomos bem, como posso dizer, super paparicados pelo pessoal de Suncheon. Tiramos fotos oficiais, fomos filmados visitando o parque, vários mimos!!!

Assistimos um video sobre o Parque e sobre a Garden Expo que iniciará em 20 de Abril de 2013 e irá até 20 de Outubro. (Um dos motivos que quero ficar mais aqui – ver essa Expo!!! As projeções estavam maravilhosaaaaas)

Keep Walking… fomos dar uma volta pelo parque. É difícil de explicar, mas a combinação do rio, com a vegetação, com os montes em volta, era mágico!!!!
Ainda depois de dar uma volta pela vegetação, fomos andar de barco, um longo passeio por todo o rio, o que também nos proporcionou lindas imagens!!!!

Pausa para uma histórinha:
Gente eu contei sobre como nós ocidentais somos totalmente diferente para os Asiáticos???

A abertura para estrangeiros na Coréia é relativamente muito recente, muitas pessoas, principalmente os mais velho nunca ou quase nunca viram ocidentais. E não só aqui, mas na China também, além de ter poucos estrangeiros eles agora estão tendo um melhor poder econômico para sair e viajar mais.
Aqui na capital, Seoul é normal, o pessoa está mais acostumado a ver estrangeiros, mas quando vamos mais para o interior é bem mais difícil ver estrangeiros, então quando eles veem um, viramos atração turística.
Nessa viagem que estava cheia de Chineses, desde o dia 1 notei várias cameras tirando foto não dos lugares, mas de mim. Uma hora uma senhora Chinesa chegou do meu lado e pediu para tirar foto com ela.
Em outro momento estava tirando foto num jardim e a filha dessa senhora veio tirar foto comigo, fora um grupo de senhores que também me viu e logo pediu para tirar foto também.
Esses todos foram até legais, me divertia com eles, porém tinha um homem na nossa excursão que começou a me assustar.

Vi ele tirando algumas fotos de mim durante os passeios, dai lá em Suncheon ele veio e tirou foto junto comigo. Quando fomos para o barco enquanto eu tirava minhas “poucas” fotos, Percebi ele tirando maaaais fotos de mim, várias, o tempo todo!!!!
Tudo bem que até uma parte estava me sentindo artista famosa, que todo mundo fica tirando fotos, mas poxa, chegou uma hora que realmente aquele senhor começou a me assustar!!!!
Fazia de tudo para ficar o mais longe possível!!! afff

Continuando…
O Parque é muito bonito, o por-do-sol fez toda a diferença, foi um final de dia maravilhoso!!!

Chegando no Hotel, mas uma coisa muito legal, além de uma faixa desejando Boas-Vindas a cidade, ainda ganhamos dois presentes. Um, um envelope cheio de guias e coisas sobre Suncheon e sobre a Expo, além de um pin, caneta e coisinhas miúdas e depois ganhamos um sabonete de lama medicinal. Achei muito legal toda a atenção do pessoal com a gente!

Mais uma vez fomos parar num Hotel bem gostoso, uma jantinha de Samgyopsal com Soju para dar aquela relaxada e descansar pq cedinho partimos para Busan.

Agora fiquem com as lindas fotos de lá, espero que gostem tanto quanto eu!!

Beijos a todos!!












Sudoeste Coreia – Parte 3 – Yeosu

Hoje é dia de Expo!!

Acontece desde o começo do ano e terminou agora em Agosto a Expo 2012 de Yeosu.
Essa exposição acontece a cada ano em um lugar diferente do mundo atraves de votação e a cada ano engloba um tema diferente referente a preservação do Meio Ambiente.

O tema desse ano: “O Oceano Vivo e Costa: Diversidade de Recursos e Desenvolvimento Sustentável”, trouxe atraves de diversos tipos de pavilhões, exposições, shows, palestras, etc, mostrar e informar o que está sendo e o que deve ser feito com o avanço da tecnologia para identificar meios de preservar, prevenir e resolver problemas referente aos oceanos, suas vidas marinhas e a interação com o meio ambiente e com os seres humanos.

Ok, falei a parte bonita do negócio, agora vamos a realidade.

Desde que chegamos aqui na Coreia, ouvimos muito falar dessa Expo. Propagandas e excursões por todos os lados, davam a impressão de algo magnifico!

Chegando lá, realmente impressiona, o local é gigantesco, predios e pavilhões e atrações mil e ainda por cima, bem do lado do mar, a vista é linda!!!!

Uma parte começou legal, como ao contrário de muitos lugares, na Coreia eles estão em busca de maior relacionamento e entrada de estrangeiros no país, tudo o que é para NÃO Coreanos é mais barato ou até de graça.
Então ao inves de pagarmos 33.000 wons, pagamos apenas 3.000 e ainda não pegamos a fila gigantescaaaaa para entrar.

Maas, olhando para dentro, a gente já começa a se desesperar, filas e filas e gigantescas filas para todos os lados!!! Arrisco dizer que nem na Disney em pleno Julho vi tantas filas e tanta gente juntas em um só local!!!

Ok tinha muitas atrações interessantes, tinha um Aquário enorme que era a grande atração do lugar, mas na boa… 3 horas para entrar num aquário??? Já vi muito peixe na minha vida, obrigada!!!

Isso se o problema fosse só a fila. Lembra do calor infernal??? Multiplica por infinito!!!!
Até sombrinha para nos proteger do sol (muuuito comum por aqui) estavamos cogitando comprar!!

Aqui eu não tenho certeza se é através da lua que eles sabem (ou inventam) os 3 dias mais quentes do ano, principalmente para comer um prato mais quente ainda, uma sopa com um frango recheado dentro (pois aqui calor se combate com calor), mas desses 3 dias mais quentes do ano… hoje foi um deles!!!!

Junta lugar aberto, filas de 3 horas para qualquer das atrações, humidade absurda, um dos dias mais quentes do ano, céu aberto e um sol de rachar… me desculpe, mas por mais legal que seja o local, dificil realmente curtir direito!!!

Minha visão geral da Expo foi: ok, o tema interessante, mas das poucas exposições que consegui entrar, não vi nada realmente efetivo, só pequenas demonstrações sobre o que cada país está fazendo a respeito de preservação marinha.
Porém as apresentações dentro de cada sala, apesar de algumas até serem legais, realmente não vale a pena 2 horas de fila.
Além de pavilhões com salas de cada país, tinham pavilhões de empresas.

Claro que dei um jeito de entrar no Pavilhão da Samsung (não sei pq.. rss). O show foi lindo, era uma projeção fantástica, as imagens eram super bem definidas e bonitas e ainda tinha interação com atores fazendo acrobacias – Maaaas não vale as 3 horas de fila!!!!! (No calor, debaixo do sol escaldante).

Agora imagina, nós chegamos lá por volta de 11h da manhã e tinhamos que nos reunir para ir embora as 14h30.
3h30 para conhecer tudo e ainda almoçar??. Lógico que não vimos praticamente nada!!!

Valeu apenas para ter uma real noção sobre a tal da Expo que taanto falavam.

Agora todos reunidos, partiu Suncheon, esse passeio sim, valeu a pena, mas vou deixar para o próximo post.

Beijos a todos!!!

PS: As fotos desse post vou deixar para depois pois estou postando do celular.
Mas para quem quiser, tem um álbum no meu facebook, com várias fotos legais dessa viagem!!

image

Única foto com o celular da Expo. Pavilhão Internacional, Salão da Thailandia.

Sudoeste Coreia – Parte 2 – Jeonju

Ainda dia 1, continuando minha viagem pela Coreia.

Depois de Buyeo, continuamos indo para o Sul e chegamos na Cidade de Jeonju.

A cidade de Jeonju é muita rica de história, já foi capital de Baekje, é berço da dinastia Joseon e é o local para se ter as mais ricas experiencias em Cultura Tradicional da Coreia.

A cidade é conhecida por sua alta qualidade culinária, principalmente por um dos pratos mais tradicionais da culinária Coreana, o Bibimbap (비빔밥), que é um prato servido quente ou frio, numa grande tigela, com arroz, muita variedade de vegetais e pasta de pimenta. Geralmente um ovo cru e alguns pedaços de carne também fazem parte do prato. Lógico que também dispenso..rsss

Essa foto foi a mais bonita que eu achei. Se eu colocar as outras que eu vi na internet, vocês darão razão a mim!!!

Jeonju também é conhecido pelo Makgeolli, Vinho de Arroz Coreano.

A bebida é feita da fermentação de arroz, farinha e água, o que dá um aspecto leitoso. Os primeiros apreciadores foram fazendeiros, tanto que era inicialmente conhecido como nongju (농주) ou ‘Bebida de Fazendeiro’. Atualmente se tornou muito popular nas grandes cidades, especialmente entre os jovens (Talvez por, primeiro ser uma bebida barata e outra, você bebe um monte e não sente nada, mas a hora que vai ver…. já foi!) Eu particularmente ainda não consegui gostar disso. Prefiro Soju (cachaça de arroz) mil vezes!!!

Parece um leitinho, que você toma numa combuquinha e que não sobe nada… Toma umas duas tigelinhas dessa, para você ver o efeito!!!

Mas Jeonju, além de tudo isso, é principalmente conhecida pela sua Hanok Village, que nada mais é que a vila onde eles preservam casas antigas e tradicionais da Cultura Coreana.

Nessa vila, são 700 casas tradicionais e preservadas, ainda moram e trabalham diversas famílias Coreanas. Entre ter aulas de Hanji, aulas sobre cultura e tradições, aprender a famosa Cerimonia do Chá (algo muito importante e cheio de significados), é possível ver a rotina das pessoas nessas vilas, seus trabalhos, suas artes.
Para os mais interessados parece que há até um programa oferecido pela prefeitura da cidade, onde você pode passar um noite nessas casas.

Para admirar, só beleza!
As casas são bem baixinhas, todas iguais, feitas de base de pedra, estrutura de madeira e telhas cinza escuro, com desenhos em suas pontas.




Na cultura Coreana, tudo se faz no chão, dormir, sentar, jogar, trabalhar, almoçar, jantar… Por isso é tão importante sempre tirarmos os sapatos antes de entrar em qualquer lugar, pois assim não trazemos as sujeiras da rua.

Achou o teu sapato??


Para se manterem aquecidos, especialmente no inverno que por aqui é realmente rigoroso, eles usam uma técnica chamada Ondol, que é um aquecimento por debaixo do piso, feito através da transferência direta do calor da fumaça da madeira para debaixo de um fino piso de alvenaria.

Lógico que nos dias de hoje o método de aquecimento foi modificado e atualizado, mas esse estilo de quarto é muito normal por aqui, tanto que existem muitos hotéis com quartos “Korean Style”, que eles dão o nome de “Quartos Ondol”, que é o quarto, sem cama! E no armário ficam guardados mantas, travesseiros e uns colchões bem fininhos para dormir… no Chão!

Interessou???

Continuando… nessa vila no meio das casas, museu de Makgeolli e até uma área cheia de lojinhas para vender os produtos produzidos por eles, chegamos num espaço onde eles fazem o Hanji, o Papel artesanal Coreano, que é tão utilizado para fazer todos os tipos de artes, desde pequenos objetos, caixinhas enfeitadas, até luminárias, mesas, armários, escultura de bonecos… tudo!
Esse papel é feito da casca interna de uma árvore chamada ‘Paper Mulberry’ uma árvore nativa da Coreia e que sobrevive melhor em regiões mais montanhosas.

Lá na Vila é possível ver a produção artesanal do papel e especialmente um dos últimos processos que é a secagem das folhas. Duas senhoras em frente a uma grande mesa/chapa aquecida, iam retirando as folhas molhadas e iam colocando nessa mesa para o papel secar e, creio eu, já pronto para o uso.

Produção


Secagem das folhas


Montando as peças


Trabalho Final: Lanternas


Trabalho Final: Móveis


Trabalho Final: Boneca

Logo do lado da Village, há um grande parque chamado Gyeonggijeon.

Foi originariamente construído em 1410, mas alguns prédios datam de 1614. O fundador da dinastia Joseon, o Rei Yi Seong-gye, teve seu retrato pintado nesse parque, uma enorme imagem dele sentado num grande trono vermelho, com três dragões dourados pintados em seu robe azul. Como tradição, todos os Reis que o sucederam, também tiveram seus retratos feitos nesse parque.


Pintura do Rei Yi Seong-gye

Exatamente na frente do parque, atravessando a rua fica a Jeondong Catholic Church.

Quando os missionários católicos vieram pela primeira vez para a Coréia no final do século 18, muitos foram martirizados aqui. As primeiras mortes ocorreram em 1791, e o padre Xavier Baudounet honrou esses sacrifícios, erguendo em 1914 essa linda igreja com estilos Bizantino/ Romântico. Diz-se que a Pedra Fundamental da igreja era onde a cabeça de um dos primeiros mártires foi enforcado.

O legal de ter visitado essa igreja é que, como minha vózinha querida, como posso dizer, é uma fervorosa Católica, foi muito bom ter ido, conhecido, rezado e especialmente ter pensado nela e enviado foto com dedicatória especial (Minha avó é moderna, ok?! Ela está no Facebook sim! rsss). Só depois fui ver que justo aquele dia era dia dos avós. Fiquei feliz com essa coincidência.


Quem disse que aqui do outro lado do mundo não tem Cristo Redentor???


Achei tudo muito bonito e agradável em Jeonju, com certeza aproveitarei que essa mesma empresa que faz esse tour, também disponibiliza FREE, para estrangeiros, ônibus de Seoul para Jeonju! Com certeza voltarei com o André aqui, mas definitivamente no Outono!!!!

Fim do dia… Estávamos exaaaaustos, isso pq ainda é Dia 1… Calor e muito lugar para andar, definitivamente não combinam!!

Depois do medo de essa história de “Ganhar uma viagem” não ter sido uma furada, o ônibus ter sido muito bom (as minhas ‘pequenas e curtas’ pernas agradeceram profundamente os quase um metro de distância entre as poltronas), chegou a hora de ver as condições do Hotel.

Será que iriam nos colocar em “Ondol Rooms”, será que não ia ser uns lugares que vc fica com mega nojo até de sentar??? Não!!
O hotel era ótimo!! Simples, uma cama gostosa, ar-condicionado, secador, tudo bonitinho!! Ainda para ajudar ficava no meio de umas ruazinhas de comercio local, então de noite, ainda demos uma volta, fomos jantar e ter um bom sono dos justos.

Pq o calor não vai melhorar, o sol não vai sair de lá, mas nós ainda temos mais dois dias de viagem pela frente.

Beijos e até o próximo post!!!

Sudoeste Coreia – Parte 1 – Buyeo

Oi pessoal, td bem??

Mil desculpas pelo sumiço!! Foi uma mistura de um pouco de falta de inspiração, um pouco falta de tempo e ok, também um pouco de relapso da minha parte, mas não tem problema pois já estou aqui de volta para contar muitas novidades!!
Queria também aproveitar para agradecer especialmente o pessoal de Curitiba que tem falado com minha mãe e contado que tem acompanhado meu blog e estão ansiosos por novos posts! Muito obrigada mesmo!! Fico muito feliz que estão gostando!!

Enfim, quem está acompanhando meu facebook, sabe que no final de julho fui fazer uma viagem pelo Sul da Coreia – De Graça!!!!!

Pois é, sabendo usar o facebook, ele até pode te trazer ótimas surpresas!!!

Essa viagem caiu no meu colo muito rápido! Um dia publicaram na Comunidade de Brasileiros na Coreia sobre um K-Shuttle que estavam sorteando algumas viagens para estrangeiros.
Sai correndo, me cadastrei e dois dias depois me ligam falando que fui uma das escolhidas para a viagem e em dois dias estaria embarcando!!

Apesar daquela apreensão básica de Brasileiros tipo, será que é verdade, será que é sério, será que eu não vou cair nuns buracos, será seguro… bem eu fui!

Chegando no local do embarque, até que foi bem interessante! Descobri que essa linha/empresa estava inaugurando o serviço de viagens de turismo exclusivamente para estrangeiros e essa seria a primeira viagem!!

Então tinha faixa, discurso, inauguração do ônibus, foto oficial.

Quando estavamos saindo com o ônibus, ainda tivemos direto a uma fila de executivos engravatados da empresa dando tchauzinho para gente, um monte de gente soltando balões.. uau!! Muito legal e ao mesmo tempo muito engraçado também!!

Todos devidamente prontos, partiu viagem!!

Foram 3 dias e 5 cidades.

Primeira parada Buyeo, fica mais ou menos a 2h ao Sul de Seoul.

É uma cidade Histórica e conhecida por ser a Capital do Reino Baekje, que foi um dos 3 Grandes Reinos que iniciaram a história da Coréia, ao lado dos Reinos de Goguryeo e Silla.

Começamos visitando o Baekje Cultural Land.

Como a maioria dos Palácios na Coreia, foram fortemente destruídos pela ocupação Japonesa e aos poucos foram reconstruídos e reformados. A reconstrução desse é relativamente nova, de 1994.

A Arquitetura é basicamente a mesma, estruturas de madeira, base de pedra, um ou dois grandes portões, pintura bem detalhada e colorida, muitos desenhos e detalhes de flores e animais, tanto nos tetos como nas escadas e o Trono do Rei, no prédio principal fica numa posição estrategicamente perfeita para ter a visão do lado de fora do Palácio.


Para chegar ao Trono, sempre há um caminho exclusivo do Rei que liga a entrada ao prédio do trono e o desse palácio é muito bonito.
Nos outros palácios que visitei aqui em Seoul esse caminho é sempre de pedra normal. As pedras do Palácio Baekje são todas esculpidas com dragões e flores que vão formando os desenhos, um encaixado no outro. O Dragão Simboliza o Rei, então nesse caminho até o Palácio principal, só caminha o Rei. As outras pessoas andam pelas laterais.


Detalhe do piso com os desenhos de Dragões e Flores de Lótus

Os Palácios geralmente são formado por vários conjuntos de prédios. Uns para cozinhar, uns para jogar, para trabalhar, outros para rezar, outros para dormitório, uma ala feminina outra masculina, uma da parte mais nobre da realeza e outras áreas para membros de menor escalão e por ai vai.

Visão Geral da Parte Principal e do prédio onde fica o Trono do Rei

Apesar de parecer que a gente está sempre vendo a mesma coisa, acho legal conhecer, aprender um pouco de cada local, sem contar que tudo é muito bonito, os detalhes são maravilhosos e sempre tem uma ou outra coisa diferente e interessante.

Nesse palácio também tem um pagode de cinco andares feito todo de madeira que foi construído pelo Rei Chang de Baekje em 567. Neunga é um templo real para orar pelo repouso da alma do Rei Seong.
Realmente impressiona, tanto pelo tamanho, como por toda a estrutura e detalhes.
E pensar que eles faziam essas estruturas séculos atrás sem nenhum prego, cimento ou máquinas tecnológicas de construção. Fantástico.



É só bater para levar seu estresse junto – Lógico que bati e bem forte de preferência!!!

Depois, Hora do Almoço – Que hora mais torturante!!!

Tenho que lembra-los que estava no interior do país e lá não tem a imensa variedade de restaurantes Internacionais que encontro em Seoul. E claro, para quem me conhece bem, sabe que eu tenho um pouco, vamos dizer, problemas com comida. E para encarar as gororobas Coreanas tem que ser muito forte, ou estar com o paladar acostumado, coisas que definitivamente eu não tenho.

Nessa excursão tirando o imenso grupo de Chineses e Vietnamitas que praticamente não falavam nada em inglês, estávamos em 7 ocidentais, um menino e uma menina Americanos, um Francês, um Etíope, um cara da Geórgia, eu e uma Brasileira filha de Coreanos.
Quando chegamos no restaurante, todos numa boa encarando as comidas e eu, primeiro sem entender absolutamente nada, sem conseguir ler nada e mesmo se lesse, também não ia saber o que era cada comida.
Por sorte a Daiana, Brasileira já fala um bom Coreano e os meninos que estão aqui fazendo Mestrado também conseguem falar alguma coisa. Já eu, ainda to querendo chorar desesperadamente toda vez que vou para minha aula…. Enfim, consegui com muito esforço saber que eles tem um prato que se chama: Samgyeopsal ou 삼겹살, que nada mais é que um Churrasco Coreano.

Momento informação, extraída do Wikipedia: “O sentido literal da palavra Samgyeopsal é: “Três (sam; 삼) camadas (gyeop; 겹) carne (sal;살),” fazendo referencia as três camadas que são visíveis na carne” (de porco).

E para esse prato, eles montam a grelha na mesa e trazem as fatias de carnes cruas. O gostoso é que são fatias cumpridas e bem finas, Lembra até um Bacon, mas não é!

Por falar em Bacon, outra coisa legal que a Daiana me ensinou é sobre a gordura da carne de Porco.
Que essa carne é mais saudável eu já sabia, o que eu não sabia é que o que parece ser uma camada de gordura nessa carne do Samgyeopsal e que de inicio eu estava tirando por achar que era gordura gorda, que faz mal, na realidade é uma gordura que faz bem. A gordura ruim eles tiram e como Coreanos tem por lema de vida fazer tudo o mais saudável possível essa gordura fica, se como e faz bem. Existe até um prato deles que é feito tipo de um ensopado com essa gordura.

Voltando…
Dai você frita essas tiras de carne na grelha e a parte legal, que posso falar, estou pensando em usar essa ideia no Brasil – Eles cortam a comida com TESOURA. Parece estranho, mas depois que você começa a fazer, percebe que é muito mais prático e fácil do que ficar se matando em ficar serrando mil pedaços de carne com garfo e faca!!

Enfim… dai é só pegar um pedaço de carne, colocar numa folha de alface, se quiser junto com mais os quinhentos pratinhos de gororobas que vem de acompanhamento, e Voilá!

É ….. pois é… eu pedi um potinho de Bap 밥, arroz, para acompanhar meus pedacinhos de carne e deixei os milhões de acompanhamentos para as outras pessoas da mesa. Pelo menos comi com os Sujeos, o Hashi (pauzinhos) de metal que se usa aqui na Coreia, (wikipedia, bombando aqui hoje, minha gente!!! rsss) e sai feliz da vida que comi uma comida comível num restaurante Coreano!! \o/

Daiana, Mirza da Geórgia e Mati da Etiópia, e eu, que sobrevivi ao meu primeiro Restaurante Coreano

Então, mal comecei o dia! Ainda tem a segunda parte do Passeio em Buyeo!

Fomos para um Forte Busosanseong Fortress

Esse Forte foi um dos maiores para defender a Capital do Reino de Baekje. Acredita-se que o Forte foi construído antes do Reino de Baekje mudar sua capital para Buyeo em 538. O forte é todo construído em lama no pico do Monte Busosan. Seu tamanho completo tem por volta de 2.5 Km.

Até ai tudo bem, um monte muito bonito, com vários lugares pelo meio para conhecer, paisagens encantadoras, caminhos tipo trilha de Hiking… se não fosse duas coisas: Eu estava de sapatilha e o calor estava algo descomunalmente absurdo!

Desde que cheguei na Coreia tá quente, muito quente, muito abafado, muita umidade, mas geralmente o tempo muito fechado com bastantes nuvens. Justo no dia que fomos viajar a Sol resolveu aparecer e nunca mais ir embora! Nunca fiquei tão apavorada de ver Sol, nem quando fiquei com várias queimaduras num Reveillon em Búzios!! Quando abro a janela e vejo Sol tenho vontade de chorar!!! Sem exagero!

Então pensem no conjunto – Calor sufocante, Céu de Brigadeiro, umidade insuportável, caminhada pesada para cima e para baixo – Free Sauna Baby!!!

Mas vamos aproveitar que o lugar era muito bonito. Quem sabe no Outono e com sapatos apropriados eu não volte e tente desfrutar melhor do lugar!

No ponto mais alto fica a Nakhwaan Rock

De acordo com “A Memorabilia dos Três Reinos” um grande número de mulheres Baekjes se jogaram desse penhasco quando a Aliança Silla-Tang, invadiu Baekje em 660 para preservarem sua virgindade. O nome dessa pedra Nakhwaan Rock literalmente significa “O Penhasco das Flores Caindo” e simboliza as mulheres Baekje. O Penhasco fica a 60m de altura e ainda é vermelho, como se mostrasse os sofrimentos daqueles tempos.


Lá embaixo, no Rio Baengmagang, eles fazem um Tour num barco temático chamado Hwangpodotbae, mas que acabamos não fazendo. Do barco é possível ver o Penhasco de frente, melhor e com todos os detalhes e beleza.

Esse lugar, não creio que seja o forte todo, mas talvez algum ponto que servia de vigília, por ser num ponto bem alto. Não consegui reunir informações mais detalhas, sorry T.T, mas em compensação a vista de lá de cima é incrível!!!



Continuando a andar, mas agora descendo, chegamos no lugar que eu mais gostei, que foi o Templo Budista chamado Goransa

Ali era lindo, tinha muitas coisas interessantes e novas para aprender.

Logo na frente do Templo tinham várias telhas com várias coisas escritas em cada uma delas. Descobri que ali você escreve seu pedido que depois eles colocam essas telhas no próprio telhado do Templo.

O Resto de mim, conseguiu chegar até aqui!!


Telhas para fazer seu pedido


Dentro do Templo – Lugar para Meditação

Atrás do Templo tinha uma fonte de água Mineral chamada Gorancho, essa história é legal:

Gorancho é uma planta que é chamada assim pq nasce num morro atrás do Templo Goransa. A água, nasce num rio de pedras geladas e tem uma fonte nesse morro, no meio dessas plantas, atrás do templo. De acordo com a lenda, o Rei de Baekje gostava de tomar a água mineral do Templo de Goransa e ele enviava alguém todo dia para buscar a água. A pessoa enviada para buscar a água tinha que deixar boiando folhas de Gorancho para provar que a água era do Templo de Goransa.
A lenda diz que se você beber um copo dessa água você rejuvenescera 3 anos.

Bem, já que a lenda diz, bora beber um monte para ver se rejuvenesce um pouco mais que 3 né?!

E então, estou mais nova???

Logo do lado dessa fonte também tinha outra coisa interessante. Era um local com muitas pedras empilhadas e o objetivo é ir montando uma pedrinha na outra até fazer um montinho, enquanto, claro, faz a sua reza, seu pedido.

Já que está aqui, não custa nada levar um papo ali com o Buda, né?!

Infelizmente ainda conheço pouco da religião Budista, mas digo que é um tipo de religião que me agrada, ou atiça a curiosidade e a vontade de aprender um pouco mais.
Essas informações foi o pessoal que está aqui a mais tempo que acabou me ensinando, mas um dos meus “To Do’s” para fazer aqui na Coréia ainda é o que eles chama de Temple Stay, onde você vai para um Templo para passar o fim de semana e aprende um pouco de tudo.

Apesar de ter praticamente morrido derretida nesse passeio, foi realmente muito legal e muito bonito!!!

Depois de Buyeo nós ainda fomos para uma outra cidade chamada Jeonju, numa Hanok Village, que são as Casas Tradicionais Coreanas. Mas esse eu vou deixar para o próximo post, pq como vocês podem perceber, eu costumo escrever pouquinho..rsss

Tentarei postar o resto da viagem o mais breve possível!

Grandes Beijos a Todos!!!

PS: Para quem estiver interessado, tem muito mais fotos dessa viagem no meu álbum no Facebook.
PS2: Não sei se vocês sabem, mas se clicarem nas fotos, elas abrem bem maior e é melhor para visualizar os detalhes.

Meu Aniversário Super Internacional

Por eu sempre estar num canto diferente (SP/ Curitiba/ Santos) e minha família idem, já passei meu aniversario longe de qualquer familiar ou pessoa mais próxima, mas esse, assim, do outro lado do mundo, só com o André de pessoa mais próxima, com uma família recente e falando outra língua, acho que foi a primeira vez!
Aliás foi um aniversário Internacional não somente por estar em outro país, mas por tudo e todos ao redor. Explico.

Já comentei por aqui que fizemos uma grande família Samsung, com várias pessoas, cada uma de um canto do mundo. No fds, dia 14 resolvemos reunir toda a turma para comemorar meu aniversário, que foi dia 16 e o do Tiago que foi na segunda anterior, dia 9.

Para isso nos reunimos e o pessoal resolveu nos presentear, nos levando num restaurante Turco, chamado Pasha.

Pensem numa mesa com 18 pessoas e 10 nacionalidades. Brasil era maioria, eramos em 6, depois tinha Coreia, Singapura, Rússia, EUA, Espanha, India, Vietnã, China e ainda tem o Venezuelano que nos encontrou depois.

Comemos muito Kebab, quer dizer, os outros pois estava cheio de Alho e quem me conhece bem, sabe que venho de família de vampiros e que eu passo bem mal se comer alho… Alias isso dá outro post.. rss

No meio do jantar não sei se por pura coincidência ou pq os garçons sabiam que tinha Brasileiros, começou a tocar “Ai se eu te pego”. Fala Sério, nem aqui do outro lado do mundo a gente consegue se livrar dessas porcarias??? rss

Enfim, o jantar foi uma delicia. A turma é muito legal e é sempre muito bom estar com todos.

Pão Turco



Mesinha Pequena!!


Gabi e Rafa

Porém a noite estava apenas começando!!!

Pega esse grupo todo, entrando no busão para ir para balada?! Os Coreanos estavam até assustados de tanta gente e tanto barulho… eles não estão acostumados com gente falando alto. Rss

Fomos indicados a ir numa balada chamada Octagon que fica aqui mesmo em Gangnam onde moramos. Falam que é a balada mais top do momento.

Porém aconteceu uma coisa chata – Muito Chata – e acho que foi a primeira vez que passamos por essa situação:
No grupo, como mencionei, tem um Indiano e a pele dos Indianos é geralmente bem escura.
Vocês acreditam que os seguranças da balada não queriam deixá-lo entrar?

Primeiro eles meio que falaram que era por causa do passaporte etc, mas como tínhamos Coreanos no grupo, que tentaram conversar melhor com os seguranças, eles falaram que era a politica da casa, um padrão, etc. Todo o resto do grupo tudo bem entrar, mas ele não.

Gente, não sei nem como descrever nosso sentimento! estávamos nos sentindo profundamente mal por ele, indignados que em pleno 2012 ainda exista racismo explícito.
Só que infelizmente aqui é assim mesmo, um culto ao branco e um preconceito descarado aos de pele mais escura, por mais que eles tentem negar. Talvez esteja mudando (um pouco), mas ainda levará muito tempo. Também falarei mais sobre isso num próximo post.

Rocky, o Indiano, tenho certeza que percebeu o que estava acontecendo, por mais que estivéssemos tentando disfarçar, mas ele tem uma ótima energia, leva as coisas numa boa e com alegria e não deixou se abalar ou revoltar.

Agora, o desfecho dessa história foi a melhor parte!!
Ninguém do grupo quis dar uma de machão, ou tentar argumentar ou protestar, pq sabemos que não iria adiantar. Cultura de um povo você não muda numa noite.
Ao invés disso, TODOS, resolvemos não entrar na balada e melhor, pegamos Taxis e fomos para Itaewon (Que tbm já comentei pq aqui, que é o bairro mais internacional) e por esse motivo não corriamos o risco de ter que passar por esse tipo de situação novamente.

Chegando em Itaewon, pura festa! Muitos carros nas ruas, muita gente, muita música, muitos restaurantes, muitas baladas!!!

Acabamos parando num Bar/Balada chamado “Glam”. O lugar bonito, boa música, mas estava mais para curtir de boa, sentar nas mesas, do que balada mesmo.
Maaaasss nem por isso deixamos de curtir e dançar bastante!!!!

O mais engraçado é que já estou tão acostumada a ver taaantos olhos puxados para todos os lados (oras, eu é que sou a estranha e diferente aqui) que nessa balada que tinha mais internacionais, americanos, italianos etc, foi até estranho!!!




Nossos Bebês!! Tem que cuidar muito bem! rsss


Dançamos e curtimos até umas 3h, quando e pessoal começou a dispersar.

Quando resolvemos ir embora, a Lucy que estava num compromisso de trabalho estava chegando para nos encontrar na balada e acredite ou não, COM UM PRESENTE PARA MIM!!

Tinha acabado de conhece-la e ela já me trouxe um presente!!

Lucy e o meu presente. Amei!!

Essa noite a única coisa que atrapalhou muito foi a chuva! Pega a chuva que caia do céu! Absurdo!

Coração Coreano que fizemos na janela do Táxi – Olhos grandes, carinha fofa e grandes laços de cabelo!!

Saímos da baladinha e voltamos para Gangnam, mas resolvemos ainda parar num Caffe. Muitos ficam abertos 24h.

Nós pedimos uns ice coffee normal, mas os Coreanos no verão gostam de uma gororoba de gelo, sorvete e Feijão Doce! Pois é… Feijão aqui é doce e eles comem na sobremesa… Estranho!

Doce Estranho… O pessoal aqui adoraaa!

Mas a chave de ouro da noite foi a Lucy e a Yoonmi.

De repente elas sumiram e depois de um tempo elas voltam com dois potinhos de doce com velinhas para cantarmos Parabéns, para mim e para o Tiago.

Nossos Bolinhos de Aniversário!!!!


Não são umas fofas?

Achei tudo muito querido, elas são queridas, os coreano são muito queridos!!!!

Ainda quando fomos nos despedir deles, a Yoonmi falou um “I love you” para mim!! Como eles são muito carinhosos aqui lógico que ela quis dizer um gostei de você, te adorei, mas para nós que não estamos acostumados a escutar isso com essa conotação, assusta um pouquinho..rsss

Queria agradecer mais uma vez tudo e todos que fizeram parte desse dia e também agradecer todas as mensagens de carinho que recebi por email e por facebook!!!

Muito Obrigada a todos, foi um Aniversário muito Especial!!!!

Super Beijos!!!!

Entradas Mais Antigas Anteriores